26/11/2011

Tempo

O tempo parado varia consoante a percepção... Vou evitar este meu problema.
Nesse tempo, parado,...Imperceptível..
Num vidro.  
Fugaz               Incapaz de suster o ar.
Uma pele a rasgar lentamente.
Sem se quer doer.    Espaço. Razão de ser.
Ser querer ser.. Quente.. Latejante de sufocação...Coração ao entardecer, 
pedra,  erva, estrada...terminar sem nada.
Um instante capaz, é teu. Só teu.
Uma pausa...


E agora??

2 comentários:

Uma boa parte de mim disse...

O tempo parou, por aqui?...

Anonieme Dichter disse...

O Tempo nunca pára
nunca termina
basta com o nosso querer
nunca deixar esse tempo
no tempo se perder

Voltei e continuo a adorar o que escreves