30/09/2011

Quero ser louco

Quero encher-me de loucura
quando não conseguir ser razoável nas minhas ideias,
quero dormir nos meus sonhos
quando só amanhecer em mentiras,
quero perder-me no tempo de ninguém
saber como abraçar a solidão
e roubar o momento exacto
em que fui eu.
Quero caminhar em trilhos proibidos
onde não me assuste o medo,
rasgar com as minhas mãos nuas
os acordes do silencio,
chorar com lágrimas
que não molhem o meu rosto
e desenhar no meu coração
uns lábios vermelhos
que beijem
e acariciem
os limites da minha alma....
Como ao encontro de um céu
de paz e fogo,
quero arrancar os raios do Sol
e beber a vida em tons dourados,
dizer ao vento que sempre te amarei
sem trespassar os picos da minha carapaça...
Calar ... tirando o pó de sentimentos
e sentires um amor certo
assomar por entre os meus lábios.
Agarra agora as minhas mãos 
e encontra nos meus olhos
o verdadeiro significado
desta paixão que trepa paredes
e que entendes sem ter de me despir a alma.
Quero encher-me de loucura 
para não lutar com a razão
a que mente e esconde
a que vive e respira incoerências
a que corta as asas e enterra a liberdade...
Ainda voo e sinto imensas vertigens,
ainda procuro a noite para ser uma estrela cadente
ou uma lua perdida
que sempre no céu esta
para acariciar os pecados deste amor eterno
e que não há nada mais eterno que o nosso Universo....
feito neste pequeno verso.
Quero ser louco
...Louco sem mais,
para poder inventar na vida a sua maldita realidade.

4 comentários:

Fátima disse...

Oi Jonh,

Você escreve tão bem, de forma intensa, real e bonita.
Gostei muito.
Gostei da louca sanidade.

Beijo meu

Fátima disse...

Jonh,

Vim agradecer teu carinho/incentivo.
obrigada

Beijo meu

Fátima disse...

Jonh,

Vim agradecer teu carinho/incentivo.
obrigada

Beijo meu

Borderline Transtorno de Personalidade disse...

Uma vez desejei ser louco, e consegui. Agora desejo ser normal... vamos ver se obterei sucesso hehe. Um grande abraço!